Paula Lavigne bate boca com Bárbara Gancia no “Saia Justa”

Paula Lavigne discutiu com a jornalista Bárbara Gancia, uma das apresentadoras do “Saia Justa” no GNT


17/10/2013 - 9:08 - Da Redação
Paula Lavigne bate boca com Bárbara Gancia no “Saia Justa”
Paula Lavigne discute com apresentadora durante gravação do "Saia Justa"

“Barbara, você é gay assumida, né? Qual o nome da sua namorada? Ela não vai se sentir bem vendo eu perguntar isso, é disso que estou falando”, disse a empresária Paula Lavigne, presidente do Procure Saber, durante a gravação do programa Saia Justa, do canal a cabo GNT. As perguntas foram direcionadas para a jornalista Bárbara Gancia, uma das apresentadoras da atração que vai ao ar na noite desta quarta-feira, 16. Ambas já trocam farpas nas redes sociais, devido à divergência sobre as publicações de biografias não autorizadas.

A produtora Paula Lavigne é a porta-voz do grupo Procure Saber, formado por músicos como Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Djavan e Erasmo Carlos. O grupo tenta impedir mudança na legislação que submete a publicação de biografias à autorização dos biografados.O grupo já conseguiu que o Senado colocasse em pauta e aprovasse o projeto de lei que modifica as regras de arrecadação e distribuição de direitos autorais musicais, no último mês de julho.

Durante o ”embate”, a jornalista responde: “Marcela”. E Paula rebate: “Ela não vai se sentir bem vendo eu perguntar isso, é disso que estou falando, você não está entendendo na teoria e agora viu na prática como é ruim ter a privacidade invadida!”.

Para o jornal O Globo, Bárabara criticou a postura de Paula no programa: “Não sou famosa, não desperto interesse público. Fora que achei a pergunta preconceituosa, como se ‘pegasse mal’ alguém ser gay hoje em dia”.

A jornalista ainda alfinetou a empresária: “Deu a impressão de que ela estava lá só para isso”. E continuou: “Eu não tenho medo de nada. Nem eu nem a minha companheira, Marcela. Não ganho nada além do meu salário nem dinheiro algum da Lei Rouanet. Sou independente, sempre fui”.

Já Lavigne diz que não foi ao programa “dar resposta nenhuma”, e sim debater. A polêmica sobre as biografias não autorizadas tem esquentado os ânimos de artistas e escritores.

Em artigo publicado na última terça-feira, 15, no O Globo, o cantor e compositor Chico Buarque negou ter sido entrevistado por Paulo Cesar de Araújo, autor da biografia não autorizada “Roberto Carlos em detalhes”, obra que foi recolhida das livrarias imediatamente após ser lançada: “Lamento pelo autor, que diz ter empenhado 15 anos de sua vida em pesquisas e entrevistas com não sei quantas pessoas, inclusive eu. Só que ele nunca me entrevistou”.

Entretanto, também em artigo publicado nesta quarta no site do O Globo, o biógrafo respondeu a acusação e ainda apresentou provas, como um vídeo e fotografias da entrevista: “Foi com grande espanto que li, quarta, declaração de Chico Buarque aqui no GLOBO, afirmando que jamais me deu uma entrevista. Ou seja, ele alega que eu teria faltado com a verdade ao incluí-lo entre as fontes listadas na biografia “Roberto Carlos em detalhes”. Ocorre que Chico Buarque foi, sim, uma das 175 pessoas que entrevistei para a pesquisa que resultou naquele livro. O artista certamente se esqueceu, mas ele me recebeu em sua casa, na Gávea, na tarde de 30 de março de 1992″. Paulo Cesar “Suas frases estão reproduzidas na página 184 da biografia que escrevi”

  • Matérias Relacionadas:

Deixe seu comentário