Pai da adolescente que ficou nua em peça diz que recebeu representantes do Conselho Tutelar

O pai da adolescente Malu Rodrigues, que mostra os seios e simula uma relação sexual em peça, o auditor fiscal Sérgio Rodrigues, diz que caso foi denunciado ao Conselho Tutelar


04/05/2010 - 15:17 - G1

O pai da adolescente Malu Rodrigues, que mostra os seios e simula uma relação sexual na peça “O Despertar da Primavera”, o auditor fiscal Sérgio Rodrigues, afirma que a polêmica começou na estreia quando alguém fez uma denúncia anônima ao Conselho Tutelar. “Os representantes do conselho estiveram no teatro e solicitaram a documentação como o alvará que foi emitido pela Justiça para que ela pudesse estar no palco”, diz.

De acordo com Ieda Ribeiro, agente de Malu, desde então o musical tem sido alvo de polêmica por causa da cena em que a atriz exibe o seio.

“Trabalho há 20 anos com criança e adolescente. Ela [Malu] foi emancipada por conta do espetáculo. O que para nós não a faz adulta. É para facilitar trâmites para viagem. Tem uma cena em que aparece muito rapidamente o seio direito. Não tem nudez. Ela não fica nua. Ela é muito menina. O que tem na cena é a descoberta do amor. Faz parte do contexto da peça. Não tem pornografia. Não tem nada que contradiga uma menor de idade”, afirmou Ieda Ribeiro.

Ainda, segundo a agente, representantes do Juizado de Menores e Ministério Público do Rio assistiram a peça e não fizeram qualquer veto à cena em que Malu mostra o peito. “É uma cena romântica. Não tem nada que possa denegrir a imagem dela”.

Para Ieda Ribeiro, o fato de Malu ter alvará da Vara da Infância e Juventude para trabalhar também permite que a adolescente deixe o seio à mostra no espetáculo. “Além da emancipação, tem um alvará judicial que permite o espetáculo acontecer com ela. Juizado quando emite alvará tem acesso ao roteiro. Ainda assim, como tem essa parte do seio de fora, teve conferência e tudo foi autorizado.”

A empresária, no entanto, não soube dizer o nome dos promotores e representantes do juizado que teriam visto a peça ou autorizado a presença de Malu no espetáculo. O G1 também não conseguiu localizar os responsáveis pela peça para comentar o assunto.

A reportagem chegou a procurar a Vara da Infância e Juventude e Idosos (que segundo a agente teria autorizado a presença de Malu na peça) para falar do caso, mas o órgão informou que a assessora responsável por conversar com a imprensa estava em reunião.

  • Matérias Relacionadas:

Deixe seu comentário