Internacional vence Deportivo Quito e pega Banfield

Buenos Aires, aí vai o Inter! O Colorado fez 3 a 0 sobre o Deportivo Quito


22/04/2010 - 22:13 - Globo Esporte
Internacional vence Deportivo Quito e pega Banfield

Buenos Aires, aí vai o Inter! O Colorado fez 3 a 0 sobre o Deportivo Quito na noite desta quinta-feira, no Beira-Rio, e garantiu classificação para as oitavas de final da Libertadores da América. O resultado coloca os argentinos do Banfield no caminho vermelho. O primeiro jogo é já na semana que vem, na casa do adversário, ainda sem dia definido.

A vitória colorada encerrou o drama da classificação. Dependendo da combinação de resultados, o Inter poderia até ser eliminado. Mas deu tudo certo. O time de Jorge Fossati ganhou sua partida, com gols de Andrezinho, Bolívar e Giuliano, e assegurou presença na fase seguinte. Teve a melhor campanha do Grupo 5, com 12 pontos. Foi o sexto melhor líder de chave. Automaticamente, pegará o vice com o terceiro melhor aproveitamento. E ele é argentino.

O início da disputa por vaga nas quartas de final acontece entre dois Gre-Nais. No próximo domingo, o Inter recebe o maior rival no primeiro encontro pela decisão do Campeonato Gaúcho. A finalíssima é em 2 de maio, no Olímpico.

GOLAÇO DE ANDREZINHO
Andrezinho não fez um gol de afirmações, de conclusões, de respostas definitivas. Nada disso. Aos três minutos do primeiro tempo, quando pegou o escanteio curto de D’Alessandro pela direita e mandou uma pancada de perna esquerda, no ângulo do goleiro Ibarra, fez um gol de perguntas. De onde surgiu aquele chute? Que deuses do futebol inspiraram esse eterno reserva com futebol de titular? Que luz é essa que tomou conta da perna esquerda de um jogador mais acostumado a usar a direita? Só perguntas podem justificar um golaço desses. Não há afirmações para ele.

Golaço. Santo golaço. Se foi um jogo encardido mesmo com a pancada de Andrezinho, seria pior sem ele. E não teria como ser diferente. O Inter foi a campo impedido de errar. Precisava vencer para não correr riscos de abraçar o mico da eliminação precoce. Jorge Fossati, em busca de boa capacidade ofensiva, escalou o time no 4-4-2. O treinador uruguaio preferiu Andrezinho a Giuliano. Acertou na mosca.

O Inter jogou bem. Nei e Kleber foram ótimas opções pelas laterais. Sandro e Guiñazu jogaram muito no meio. Andrezinho e D’Alessandro se movimentaram para desenhar espaços para o time. A consequência foi a criação sequencial de chances de gol. O Colorado poderia ter feito outros. Alecsandro teve quatro oportunidades, três por cima e uma por baixo. Esteve perto de marcar em todas elas. Chutes cruzados de Andrezinho e Nei foram outras chances.

O Deportivo Quito mais bateu do que jogou. D’Alessandro apanhou o tempo todo. Em saídas ao ataque, especialmente com o habilidoso Arroyo, os equatorianos tentaram ameaçar. Abbondanzieri foi inseguro pelo alto.

VITÓRIA CONFIRMADA
O Inter voltou um tanto perdido para o segundo tempo. Permitiu que o Deportivo Quito trocasse passes, se aproximasse do ataque, arriscasse a gol. Havia um cheiro de gol no ar vermelho. E o gol saiu. Para o Inter!

Foi aos 15 minutos. Kleber, brilhante na partida, ficou com a bola pela esquerda. Mirou para a área. Viu Bolívar posicionado. E mandou o cruzamento. O zagueirão subiu bonito e mandou de cabeça para a rede. Era o 2 a 0. Era a classificação quase garantida.

O Inter quis mais. D’Alessandro teve duas boas conclusões. Não fez. Edu cabeceou com perigo. Também não conseguiu. Mas não fez falta. Giuliano faria. Aos 47, uma pancada, outro golaço.

Agora, é Gre-Nal. E depois é Buenos Aires. Aí vai o Inter, argentinos!

  • Matérias Relacionadas:

Deixe seu comentário