Corinthians prevê estádio mais rápido que o Palmeiras

Corinthians e Palmeiras começam agora a duelar nos bastidores sobre quem inaugurará primeiro suas novas arenas


02/09/2010 - 11:50 - Globo Esporte
Corinthians prevê estádio mais rápido que o Palmeiras
Corinthians deve inaugurar Fielzão antes do estádio do Palmeiras

Rivais dentro de campo, Corinthians e Palmeiras começam agora a duelar nos bastidores sobre quem inaugurará primeiro suas novas arenas. Para o diretor de marketing do Timão, Luiz Paulo Rosenberg, o clube do Parque São Jorge leva vantagem por conta da localização do estádio e aposta ainda que conseguirá arrecadar mais dinheiro que o rival na venda do nome (naming rights).

– Se tivéssemos conquistado a concessão do Pacaembu, eu diria que teríamos mais dificuldades para aprovar do que o Palmeiras. Mas estamos saindo para construir um estádio em um terreno que há 30 anos foi programado para ser um estádio, na beira de uma marginal, em uma região que precisa ser desenvolvida e não tem problema de trânsito. O problema lá é falta de trânsito. Eu digo que vou ganhar do Palmeiras. É trivial isso – afirmou.

A diretoria do Palmeiras vai reclamando constantemente das exigências para a liberação do início das obras. A maior bronca do clube é sobre o barulho que a nova arena trará à região, cercada de prédios residenciais. Os estudos querem saber até qual será a intensidade dos ruídos em caso de pneus de carros cantando e de vuvuzelas serem levadas ao estádio. A previsão do clube é inaugurar a arena no fim de 2012.

Na visão dos corintianos, a obra em Itaquera não terá tantas restrições por se tratar de um terreno isolado, ao lado do centro de treinamentos das categorias de base. A ideia é abrir a casa alvinegra no início de 2013 para ser utilizada na Copa das Confederações.

Rosenberg, aliás, aposta que o retorno financeiro do estádio corintiano será maior que o da arena palmeirense por se tratar de uma nova obra. O clube pretende vender o nome para arrecadar ainda mais fundos. O Alviverde tem o mesmo desejo, mas até agora não encontrou parceiros.

– Duvido que consigam vender adequadamente Palestra Itália, Pacaembu, Morumbi e Parque São Jorge porque são estádios que já têm um nome. Como vou vender? Agora, nós vamos pegar um estádio virgem, que vai crescer com essa beleza e modernidade. Por isso, temos muita esperança – completou.

  • Matérias Relacionadas:

Deixe seu comentário